Notícias
05/10/2017 17h32
Carta aberta ao presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Maranhão

Presidente,
 
Permita-me não mais utilizar nas linhas que seguem a referência protocolar ao cargo que ocupas e tampouco chamar-lhe de senhor. Embora não consiga fazê-lo pessoalmente, por costume ou simplesmente por respeito aos anos de vida que nos separam, paradoxalmente, ao redigir essa carta, me sinto à vontade para chamar-lhe de você, tal como faço com os demais colegas de trabalho, com os amigos da magistratura e de vida.
 
Já se vão quase dois anos desde que assumistes a chefia do Judiciário maranhense. Resolvi, no entanto, antecipar-me às protocolares congratulações pela passagem do seu biênio à frente do Tribunal de Justiça do Maranhão. Nesta oportunidade, não dá simplesmente para te parabenizar pelo trabalho. A realidade exige mais que isso, é necessário que te preste homenagem.
 
Faço isso sem receio de ser tachado de puxador de saco, pois sei que falo pela voz da maioria dos meus colegas. Não direi que pela unanimidade, afinal, como dizem por ai, a unanimidade é burra. Prefiro, portanto, que eventualmente me chamem só de puxa-saco. Aprendi que a gratidão seja talvez a principal das virtudes que podemos cultivar e a hora exige agradecimento. Ora, se não verbalizamos, não agradecemos. Portanto, lembrando Jair Rodrigues, "deixa que digam, que pensem, que falem..."
 
Caro Amigo, fostes eleito por teus pares de Corte, mas sabes que, com folga o serias também por nós, juízes de primeiro grau, se assim pudéssemos fazer. Nesses tempos em que o País enfrenta uma gigantesca crise de liderança, ousastes gerir um Poder não só com cordialidade, transparência, criatividade e austeridade, mas também com honestidade, repito, honestidade. Nos dias de hoje, essa palavra precisa ser repetida como um mantra.
 
Fizestes mais, rompestes com delicadeza, a distância por alguns mal cultivada, entre juízes e desembargadores. Realizastes isso corpo a corpo mas também, e quanta ousadia, virtualmente. Plenamente adaptado aos novos costumes e tecnologias participastes de todos os grupos de WhatsApp. Se tinha juiz no grupo, lá estava também o @presidente. Ter a coragem de se colocar em situação de cobrança direta através de rede social e dar a todas as solicitações, das mais simples às mais complexas, um efetivo retorno, quando não a própria solução, foi algo inédito, jamais visto.
 
Conheces aquela figura da mitologia indiana com uma cabeça e diversos braços? Assim que te vi inúmeras vezes, uma unidade plural, se é que me entendes. Sob o teu comando, teus braços e porque não dizer tuas pernas, se multiplicaram em Isabellas, Marianas, Amudisens, Socorros, Paulos, Alexandres, Tyaras, etc. Não faltam nomes para identificar teu esquadrão, muitíssimo bem escolhido. Vencestes a batalha meu Amigo!
 
Quanto aos teus feitos, é desnecessário mencioná-los. Eles estão ai, marcaram tua jornada e certamente constarão no relatório final da tua gestão. Em um período de enormes dificuldades financeiras, fizestes sempre o que te foi possível. Quando faltaram os recursos, esbanjastes em criatividade. Multiplicastes "pães e peixes", não para a saciedade de todos, mas para que os magistrados e servidores do Poder Judiciário Maranhense pudessem cumprir dignamente suas funções.
 
Talvez até tenhas cometido erros durante esse tempo e tomara que os tenha mesmo pois, sábio como és, com eles também pudestes aprender. Afirmo, entretanto, com convicção, acertastes muito! Fostes acima da média! Não falo isso para teu galardão, mas para que tenhas consciência do trabalho que fizestes e da responsabilidade que disso decorre, porque elevastes para cima o nível de exigência de todos os que integram o nosso Judiciário para com os futuros presidentes desse Tribunal. Todo esse trabalho consolidou a nossa magistratura de primeiro e segundo graus como uma das mais operosas do País.
 
Ao aproximar-se a tua sucessão, vejo com clareza o êxito que alcançastes e não consigo deixar de te dar efusivos parabéns e externar os mais sinceros agradecimentos, em nome de todos os juízes maranhenses.
 
Despeço-me lembrando da tua religiosidade. Certamente, Aquele que é por todos nós te capacitou para teu sucesso, te dando saúde e serenidade, sabedoria e perseverança. Enfim, fizestes da boa gestão o teu altar; da atenção a todos o teu sacerdócio; do apoio à magistratura de primeiro grau, a tua profissão de fé.
 
Que Deus te abençoe, Cleones.
Marcelo Silva Moreira
Juiz de Direito titular do Juizado Especial de Bacabal


Comentários:
X LIDIANE MELO DE SOUZA
06/10/2017 10h06
Subscrevo. Presidente, o senhor foi um marco. Biênio histórico. Gratidão é o mais sincero sentimento que paira pela magistratura maranhense em reconhecimento ao seu esforço e realizações!!! Belas palavras Marcelo. Externou o q muitos de nós gostaria de dizer!!!! Grande abraço a todos!!!
X RODRIGO OTAVIO TERÇAS SANTOS
06/10/2017 11h14
Também subscrevo todas as palavras. Gestão primorosa e participativa. Atuação firme e atualizada com os novos meios de comunicação. Exemplo de quem não se rende aos obstáculos colocados e não faz destes desculpas para bem agir. Sucesso sempre Desembargador Cleones! Em seu nome não só agradeço ao senhor, mas também a toda a sua equipe!

Adicionar um Comentário:
CPF:  (Seu nome será incluído automaticamente no comentário)


1500 caracteres restantes


REDES SOCIAIS
Busca
Maillist
TV AMMA
COMPARTILHAR
jornal